08/05/2017

Capítulo 28. Beneficent

revisei por cima, ignorem qualquer erro.

Uma semana depois. 


Os dias passaram rapidamente, Demi passou o resto da semana ocupada com os preparativos para o bazar mas nem mesmo toda a ocupação que teve durante a semana foi capaz de impedir que ela não pensasse no beijo que eles haviam trocado semana passada. Toda vez que ela deitada a cabeça no travesseiro, não conseguia pensar em outra coisa, ou até mesmo quando se encontravam no restaurante para resolver os detalhes do bazar. A forma como seus lábios haviam se encaixado, a maneira que ele havia segurado sua cintura... ela o queria de novo mas ele estava tão distante. Durante a semana eles haviam se encontrado algumas vezes para resolver alguns detalhes do bazar mas Joseph havia criado uma barreira entre eles e ela não sabia como quebrar. Já havia tentado uma reaproximação mas foi tudo em vão, ele não permitia nenhum tipo de contato com ela que não fosse profissional.

De frente ao espelho, Demi encarou seu vestido e suspirou. O bazar já havia começado e ela estava fodidamente atrasada, todos já estavam no bistrô menos ela. Demi deu a última conferida em seu look e pegou sua bolsa de mão, ela estava vestindo um vestido preto apertado que batia acima dos joelhos, ele tinha alguns detalhes prateado e as mangas eram longas, nos pés ela calçava um salto também preto.

Demi dirigiu rapidamente até o bistrô e assim que chegou foi impossível não sorrir, estava lotado! Ela estacionou seu carro e desceu. Caminhou apressadamente até a entrada do bistrô e sentiu as bochechas corarem quando percebeu que toda a atenção estava sobre ela. Demi acenou brevemente e caminhou até onde sua mãe estava com seus amigos, ela beijou a bochecha da filha e cumprimentou todos com um "oi". 

— Você está linda! — Disse ao ver Selena com o vestido que ela havia lhe presenteado. Era um vestido preto longo com uma fenda na perna esquerda. Selena estava linda!

 — Obrigada, você também está maravilhosa. — Demi sorriu e elas se abraçaram. Nick riu e beijou o rosto de Selena. Ele estava mudando sua opinião sobre Demi, ela estava fazendo bem à sua mulher e Demi realmente parecia querer concertar as coisas, ele podia dar uma nova chance à ela. 

— Desse jeito eu vou ficar com ciúme. — Miley falou assim que chegou na roda dos amigos com Liam lhe abraçando por trás. Demi riu e beijou a bochecha da irmã. 

— Você é a garota mais gata e sexy dessa festa. — Disse sorrindo. A irmã realmente estava maravilhosa. Ela estava usando um vestido branco estilo terninho com um decote entre os seios. 

— Irmã, a sua bunda é a mais gostosa de toda a festa. — Falou sorrindo e deu um tapinha no bumbum da Demi que sorriu envergonhada. Ela olhou ao redor e mordeu o lábio inferior. O bistrô estava muito bem decorado, havia várias prateleiras com suas bolsas e cabides demonstrando seus vestidos. As pessoas olhavam e comentavam suas roupas, estava lotado e as pessoas pareciam estar gostando. 

Joseph adentrou no bistrô de mãos dadas com Elisa e Paul estava ao seu lado. Paul sorriu assim que avistou os amigos e tratou de puxar o filho até lá. Demi aproveitou que um garçom estava passando com uma bandeja de champanhe e pegou uma taça, ela estava sentindo que aquilo seria pouco caso ela tivesse que aguentar Elisa pelo resto da noite. 

— Boa noite, pessoal. — Joe cumprimentou todos com um sorriso. Demi deu um gole em seu champanhe e mandou um beijo para Sophia que olhava pra ela com um sorriso no rosto, sua garotinha estava linda. A pequena estava com um vestido branco com um casaquinho por cima, uma sapatilha também branca e no cabelo tinha um lacinho rosa. 

— Esse bazar está lindo, não está? — Dianna disse sorrindo, tinha como ter mais orgulho das suas meninas? 

— Está sim, vocês fizeram um lindo trabalho. — Liam falou beijando a bochecha da namorada. Demi correu seu olhar pelo salão e sorriu quando avistou Josh com a avó. Ao perceber pra onde Demi olhava, Joe revirou os olhos e pegou uma taça de champanhe. 

— Com licença. — Ela pediu e foi até onde Josh estava. Joe revirou os olhos e apertou a mão de Elisa um pouco mais forte. Ela pareceu perceber o desconforto dele ao ver Demi e Josh se abraçarem, Elisa suspirou e o abraçou pela cintura, ela conseguia sentir que estava o perdendo aos poucos. 

— Está tudo bem, amor? — Perguntou e deu um beijo na bochecha dele, Joe sorriu e assentiu.

— Uau, você está linda. — Josh falou sorrindo. Demi balançou a cabeça e o abraçou apertado. — Está tudo muito lindo, fiquei com muito orgulho de você ao saber o motivo do bazar, você tem uma alma linda, Demi. — Falou e observou a avó ir até alguns conhecidos. 

— Não fala assim se não eu vou chorar. — Brincou e Josh riu dando um gole na garrafa de cerveja que ele havia pego da mão de um dos garçons que lhe fez cara feia. Champanhe não era suficiente pra ele. 

— Esses garçons até parecem que não me conhecem. — Revirou os olhos. — Eu fiquei feliz em receber seu convite, é legal ver que nossa amizade não acabou depois de tudo. 

— Nós apenas agimos como dois adultos e não dois adolescentes idiotas. — Josh franziu o cenho e olhou na direção que ela olhava. Elisa estava abraçada a Joseph e eles sorriam bobos um para o outro. Ele riu baixinho e deu outro gole na cerveja quando Demi lhe lançou um olhar mortal. 

— Você está se referindo ao Joseph?

— Eu quero que Joseph se foda! — Disse irritada e ele assentiu sorrindo. 

— Algo me diz que por trás de toda essa raiva algo aconteceu. — Demi arqueou a sobrancelha e o encarou. — O que aconteceu entre vocês?

— Nós nos beijamos e desde então ele vem fugindo de mim. — Revirou os olhos e acenou para uma mulher que acenava alegremente para ela, ela não fazia ideia de quem era. 

— Isso já é um avanço, não dou um mês pra vocês transarem. — Demi deu um tapa na barriga dele e sorriu sem graça. 

Elisa aproveitou que Joseph estava conversando com alguns convidados e foi atrás de algo para beber. Ela agradeceu assim que o barman entregou-lhe uma bebida num copo com canudo e mordeu o lábio inferior ao ver Chole perdida no meio das bolsas, ela olhava cada uma com muita atenção. Elisa caminhou até lá, tocou o ombro de Chole e sorriu.

— Desde que você chegou nós não tivemos tempo para conversar. — Chole assentiu e voltou sua atenção para as bolsas. — Como estão as coisas em Milão?

— Agora você quer saber? — Perguntou e Elisa franziu o cenho sem entender. — Antes de ir embora você prometeu que manteria contato, eu acreditei em você e esperei que você mantivesse contato porém durante todos esses anos eu não recebi uma ligação se quer. 

— Chole eu sinto muito, eu também estive ocupada... 

— Ocupada com o que? Tentando roubar o namorado das pessoas? — Sorriu irônica e pegou uma das bolsas para dar uma olhada melhor. 

— As coisas entre mim e Joseph aconteceram, eu não tive culpa... 

— Não teve culpa? Você sempre foi louca por ele, Elisa. Já conversamos sobre isso várias vezes e você admitiu que sentia algo por ele mas que não queria estragar a amizade que tínhamos com Demi, eu sempre te incentivei à procurar outra pessoa e deixar Demetria e Joseph em paz. Eu me lembro perfeitamente daquela noite, de como você estava louca pra ferrar com Demetria. 

— Você não tem o direito de falar de mim ou você esqueceu que drogou ela?

— Eu não droguei ninguém. Demi sabia muito bem que eu usava e usou por que quis, eu apenas ofereci. Eu tenho minha parcela de culpa sim mas no momento que soube o que tinha acontecido eu me desculpei com ela, há dez anos atrás, diferente de você que deixa Joseph acreditar que Demi fez o que fez porque quis. 

— Mas ela fez porque quis, eu não sou culpada pelos erros que ela comete e se Joseph está comigo é porque ele quer. 

— Você sabe que eu sempre apoiei os dois juntos, o amor deles é coisa de outro mundo, é algo que só eles dois tem. Eu sei que eu não sou a única que sabe a verdade sobre aquela noite, Josh também sabe o que aconteceu e está desposto à tudo pra ver Demi feliz.

— Então é isso? Vocês vão ficar contra mim?

— Não estou contra ou à favor de ninguém, eu estou à favor da verdade. 

— Eu pensei que você fosse minha amiga. — Elisa disse magoada. 

— Eu também pensei que você fosse a minha mas amiga de verdade não faz o que você fez, destruir uma amizade como a que a gente tinha por inveja é ridículo. O que você fez foi ridículo. Pense bem, Joseph odeia mentiras e quando ele descobrir a verdade tudo o que você vai receber dele é raiva de desprezo. — Ela voltou sua atenção para as bolsas quando viu Joseph se aproximar delas, ele parecia ter percebido o clima tenso entre as duas. 

— Está tudo bem por aqui? — Joe perguntou abraçando Elisa por trás. 

— Está tudo ótimo, na verdade estávamos falando de você. — Chole sorriu e encarou Elisa que estava tensa nos braços de Joe.

— Sobre mim? — Perguntou curioso e Chole sorriu. 

— Sim, estávamos falando como você odeia mentiras. — Ele franziu o cenho confuso e encarou Elisa, o que Chole quis dizer com aquilo?

— Enfim, vou deixar os pombinhos em paz. — Ela acenou e saiu caminhando em direção à Demi e Josh. 

— Boa noite meus amores. — Chole disse abraçando Demi pelos ombros, quem visse ela daquela maneira diria que ela estava bêbada mas ela não havia colocado um gole de álcool na boca. — Demi sua bunda só fica melhor com o passar dos anos. — Deu um tapa no bumbum dela e piscou. Josh gargalhou alto e Demi franziu o cenho, porque diabos todo mundo estava falando do seu bumbum? — Amiga, depois de toda essa exposição de bolsas, roupas e saltos meu mais novo sonho é entrar no seu closet, espero ser convidada. — Demi gargalhou e assentiu. 

— Você está mais do que convidada. — Disse sorrindo e Chole bateu palma animada. — Eu vou cumprimentar o resto do pessoal, o.k? Divirtam-se. — Assim que Demi saiu, Chole virou para Josh e suspirou.

— Quando nós vamos contar a verdade para Joseph? — Josh franziu o cenho e deu um gole na sua cerveja.

— Eu estou disposto à contar mas Demi pediu tempo para tentar resolver as coisas sozinha, não acho que ela quer que a gente se meta nessa bagunça toda. — Deu os ombros e Chole revirou os olhos.

— Você acha mesmo que ela vai conseguir resolver toda essa situação sozinha? Você era mais inteligente no ensino médio, Josh. — Disse dando um tapa na cabeça dele. — Se até o casamento da minha prima eles não estiverem resolvidos nós vamos ter que interferir e contar toda a verdade, está me entendendo? Joseph está enroscado com uma cobra e nem faz ideia. — Josh desviou o olhar de Chole e sorriu para Elisa que olhava para os dois do outro lado do salão, ele acenou e piscou, Elisa sabia que eles estavam falando dela e ele não perderia a oportunidade de provocá-la.

— A gente podia deixar ele se ferrar e depois que ele percebesse a burrada que fez, nós iriamos assistir de camarote ele tentando concertar as coisas com a Demi.

— É uma boa ideia mas Demi iria sofrer até ele perceber a cobra que Elisa é, isso se ele percebesse né, aquela ali é uma ótima atriz. 


***


O bazar estava sendo um sucesso e Demi não poderia estar mais feliz com o resultado. Ela conversou brevemente com o pessoal que estava cuidando da parte administrativa e soube que suas coisas estavam vendendo rapidamente e que eles já haviam conseguido uma boa quantia de dinheiro, ela já sabia pra onde o dinheiro iria e queria fazer uma surpresa.

— Nosso bazar está um sucesso e eu estou tão feliz. — Miley disse abraçando-a por trás. Demi sorriu e segurou as mãos de Miley que estavam em sua cintura. — Eu só ouvi elogios.

— Eu estou feliz. — Demi falou com um enorme sorriso nos lábios. Miley beijou a bochecha da irmã e sorriu, ela ficava feliz ao ver a felicidade da irmã. Demi era uma boa pessoa e merecia toda a felicidade do mundo. — Eu estou muito feliz em poder compartilhar isso com você, foi uma ideia sua e você merece todos os créditos. 

— Desse jeito eu vou chorar. — Miley brincou e abraçou a irmã ainda mais apertado. Uma música animada tomou conta do salão e ela sorriu ao ver Liam e Nicholas na parte aonde ficava o som. As pessoas gritaram animadas e Miley puxou Demi pela mão para a pista de dança, rapidamente Selena e Chole se juntaram à elas.

Joseph se aproximou dos amigos e cruzou os braços, Liam e Nicholas olhavam suas respectivas garotas dançarem na pista de dança. Ele encarou Demetria e mordeu o lábio inferior, ela tinha noção de como estava bonita e sexy? O vestido dela subia conforme ela dançava, o jeito gracioso que os quadris dela mexia conforme a música, aquela mulher ia lhe levar a loucura e não ia demorar muito, ele sentia.

— Selena é a mulher mais linda desse lugar. — Nick disse dando um gole na sua bebida sem tirar os olhos da sua garota.

— Olha só pra Miley. — Liam sorriu e mordeu o lábio inferior. — Ela é tão sexy e não faz ideia disso. — Joe revirou os olhos e bebeu um gole da sua cerveja, ele queria gritar pros quatro cantos daquele bistrô que Demi era a mais bonita, gostosa e sexy mulher que tinha ali. — Cadê Elisa? — Liam perguntou desviando o olhar da sua garota para encarar o amigo. Joe deu os ombros e bebeu mais um gole de cerveja.

— Foi atender uma ligação. — Nick e Liam se entreolharam e sorriram, eles haviam percebido o jeito que Joseph olhava para Demetria. Nick trocou a música para uma mais lenta e pegou o microfone.

— Essa daqui é só para os casais! — Disse sorrindo e ouviu múrmuros dos solteiros. Demi beijou a bochecha de Selena e Miley e saiu da pista junto com Chole.

— Vão dançar com as garotas de vocês, eu vou passar no escritório. — Eles assentiram e desceram indo de encontro com suas meninas. Demi e Chole estavam sentadas numa das mesas junto com Dianna e Paul. Demi acompanhou Joseph com o olhar e bebeu um gole do seu suco.

— Vai atrás dele, eu vou me certificar de deixar Elisa do lado de fora. — Chole falou baixinho apenas para Demi ouvir. Demi mordeu o lábio inferior e encarou a amiga, iria ou não? Joseph estava estranho com ela mas ela não podia negar que estava com vontade de beijá-lo novamente. — Anda mulher, pega esse homem de jeito! — Com um pouquinho de coragem que tinha, Demi levantou e foi em direção ao escritório de Joseph. Ela sentiu suas mãos soarem e sua garganta secar, pegou outra taça de champanhe quando o garçom passou ao lado dela, entrou na sala e suspirou ao vê-lo jogado no sofá com as mãos sobre a cabeça.

— O que você está fazendo aqui? — Ele perguntou e depois de um tempinho sentou no sofá, Demi sentou ao lado dele e colocou sua bolsa de lado. Ela não sabia o que responder então ficou calada, a respiração dele estava pesada e com o silêncio que estava naquela sala ela conseguia ouvir.

— Eu vi o jeito que você olhou pra mim quando estava dançando com as meninas. — Demi falou após alguns minutos em silêncio, o que ela mais queria no momento era sentir seus lábios sobre os deles novamente.

— Não só eu como a maioria dos homens que estavam no salão, né? — Falou irônico e Demi fechou as mãos para não meter um tapa nele, ela sabia bem o que Joseph estava insinuando.

— Até onde eu me lembre eu sou livre e desimpedida pra fazer o que eu quiser e bem entender. — Disse irritada.

— Só não se esqueça que você tem uma filha, é esse o exemplo que você quer dar pra ela? — Demi sentiu a raiva crescer ainda mais em si, o que ele estava insinuando? Que ela era uma vadia e mau exemplo para sua filha?

— Você é mesmo um idiota, Joseph! Você não é pai da minha filha e não tem o direito de opinar sobre a criação dela, está entendendo? Se eu sou uma vadia o problema é meu, você não é nada meu e não tem que se importar com o que eu faço ou com o que eu deixo de fazer. Você deveria se preocupar com o par de chifres que Elisa deve estar colocando em sua cabeça. — Ela levantou irritada, Joe também levantou e segurou o braço dela com força.

— Quem é você pra dizer alguma coisa? Se ela está me chifrando aprendeu com a amiga dela, afinal, você é ótima nisso, não é mesmo? — Demi tentou se soltar mas ele ainda lhe segurava fortemente. Ela sentiu seus olhos lacrimejarem mas se recusou à deixar alguma lágrima cair. Quando Joseph a olhou nos olhos ele sentiu-se o pior homem do mundo mas ela havia lhe provocado. — Para de tentar uma reconciliação, eu vou te machucar e você vai sofrer. Eu e você não existe mais, aceita isso e segue a sua vida.

— Você acha que eu não queria seguir a minha vida? Conhecer um cara legal que me aceite e que aceite a minha filha? Você acha que eu só estou atrás de você porque eu terminei meu casamento e quero acabar com seu relacionamento? Não, Joseph, não é por isso! Eu ainda corro atrás de você porque eu te amo, você não acredita mas essa é a verdade. Eu amo você e quero tentar recuperar o que nós tínhamos e eu não vou desistir de você. Você foi o meu primeiro e único amor! — Ele estava baixando a guarda e ela conseguia sentir isso, ele foi soltando seu braço aos poucos, ela colocou a mão sobre o peito dele e suspirou. — Não me peça pra desistir de você, porque eu não vou. — Eles se encaram por vários e vários segundos, os olhos esverdeados sobre os amarronzados. Ele via a verdade ali mas era difícil acreditar, ele queria acreditar mas algo lhe impedia. Por um minuto Joseph resolveu se desligar dos pensamentos, ele encostou seus lábios aos dela e a beijou. Não era um beijo calmo como tinham trocado no dia interior, esse era mais intenso e mais cheio de desejo.

Demi passou as mãos pelos braços, ombros e pescoço dele. Ela não estava acreditando que aquilo realmente estava acontecendo. Joseph colocou as mãos na cintura dela e caminhou com ela até o sofá. Demi suspirou quando suas pernas bateram no sofá e desceu os beijos pelo pescoço dele. Ela puxou ele pelo colarinho da blusa e deitou no sofá com ele sobre as suas pernas. As mãos de Joseph desceram da cintura dela e passeou pelas coxas torneadas, cada toque dele incendiava seu corpo.

Joe estava louco para tocar aquelas coxas desde que a viu com aquele vestido. Ele não sabia aonde seu juízo havia ido parar mas desligou-se de tudo para curtir o momento, aquela seria a última vez!

Sophia abriu o berreiro quando Elisa se aproximou dela e sorriu. Agora não tinha quem lhe fizesse parar, Dianna pegou a netinha no colo e conversou calmamente com ela mas a pequena só fazia chorar ainda mais. Dianna levantou com a garota no colo e a balançou de um lado para o outro mas não parecia adiantar. — Ei meu amor, não precisa chorar. — Disse docilmente, Sophia soluçou e voltou a chorar. — Aonde está Demetria? — Miley correu os olhos azuis pelo salão e não viu sinal da irmã. Nem da irmã e nem de Joseph. 

— Pode deixar que eu vou atrás da Demi. — Chole disse rapidamente ao ver que Miley lhe olhava desconfiava. Ela levantou apressada e caminhou até o escritório. Antes de bater na porta, ela encostou o ouvido para tentar ouvir algo mas estava tudo quieto. 

Demi separou o beijo com selinhos e suspirou ofegante, céus, aquele homem era uma perdição! Ela preparou-se mentalmente para ver Joseph sair correndo dos seus braços mas o que ele fez a surpreendeu. Joe suspirou e deitou a cabeça entre os seios dela, Demi não conseguiu conter o sorriso que brotou em seus lábios, ele estava finalmente baixando a guarda. Joe suspirou e fechou os olhos enquanto sentia o carinho dela em seu cabelo, por alguns minutos só existia os dois ali, era como ter dezoito anos novamente, naquela época eles não tinham problemas e tudo era mais fácil. 

O barulho da porta fez com que eles se despertassem dos próprios pensamentos. Joe levantou e passou uma das mãos pelo cabelo. Demi fez a mesma coisa, levantou arrumou o cabelo e o vestido que estava levantado. Joseph abriu e suspirou aliviado ao ver que era Chole, ela sorriu maliciosa para ele e em seguida para Demi. Eles estavam com os lábios inchados e avermelhados. 

— Eu já vou indo. — Ele saiu apressadamente da sala e deixou as duas sozinhas.

— Ai caramba, vocês transaram? — Perguntou maliciosa e Demi riu envergonhada negando com a cabeça.

— Não transamos, apenas nos beijamos. — Demi desviou o olhar da amiga e suspirou ao lembrar da maneira como ele tocou seu corpo e da maneira carinhosa em que ele deitou no colo dela.

— Eu sinto muito por ter atrapalhado vocês mas Sophia não para de chorar desde que Elisa se aproximou dela.

— Elisa se aproximou da minha filha? — Qual era o problema daquela mulher? Qual parte de "ficar longe de Sophia" ela não havia entendido? Demi saiu da sala rapidamente pronta pra arrancar os cabelos de Elisa mas parou assim que viu Joseph sentado em uma das mesas, Elisa estava em seu colo, ele dava alguns beijinhos nos pescoço dela e sorria quando ela dizia algo em seu ouvido. 

Demi sentiu a raiva tomar conta de si, há pouco tempo Joseph e ela estavam trocando beijos quentes na sala dele e agora ele agia como se nada tivesse acontecido? Que tipo de cara ele era, afinal? Demi sentia seu sangue ferver em suas veias, sua vontade era de ir até lá e dizer à Elisa que ela era uma chifruda e meter a mão na cara de Joseph. Chole suspirou e colocou a mão sobre o ombro de Demi.

— Eu e Josh vamos contar a verdade pra ele. — Demi negou com a cabeça e sorriu irônica.

— Não, deixa esse otário se foder sozinho. — Ela respirou fundo, levantou a cabeça e caminhou até onde sua mãe estava. Sophia esticou os braços assim que viu a mãe, Demi pegou a filha no colo e beijou-lhe a testa, o rostinho dela estava vermelho de tanto chorar.

— Aonde você estava? — Dianna perguntou cruzando os braços desconfiada. Miley e Selena também a olharam desconfiada, Demi sentiu as bochechas corarem.

— Estava tomando um ar lá fora. — Deu os ombros e Dianna assentiu mas Miley e Selena ainda a olhavam desconfiada. Demi beijou a testa da filha e sentou ao lado da mãe. 

— Nós conseguimos vender tudo! — Uma das meninas que estavam responsável pela administração chegou à mesa deles e anunciou animada. — As pessoas estavam até dando preços maiores do que o que propormos. Foi um tremendo sucesso.

— Eu estou tão orgulhosa.  — Dianna falou sorrindo enquanto Demi e Miley se abraçavam. O restante do pessoal que estavam sentados na mesa com elas bateram palmas e Nick assobiou animando o pessoal, aquela noite estava sendo maravilhosa.

— Nós queremos um discurso. — Liam disse animado depois de dar um selinho na namorada. Demi sorriu e levantou, ela entrelaçou sua mão com a mão da irmã e subiu junto com Miley e Sophia até o palco aonde o DJ tocava uma música lenta enquanto as pessoas jantavam.

— Boa noite, pessoal. — Demi falou assim que entregaram um microfone à ela. A atenção das pessoas foram toda para si ela sentiu as bochechas corarem. — Eu gostaria de agradecer a presença de cada um de vocês. Como estava no convite de vocês, o intuito desse bazar é arrecadar dinheiro para uma instituição e eu agradeço pela colaboração de cada um de vocês. Nós conseguimos arrecadar dez mil dólares e esse dinheiro irá para para as crianças do orfanato de Nashville. — Os aplausos tomaram conta do salão e Demi encarou Joseph, ele a olhava surpreso... Ele viveu naquele orfanato por muito tempo e duas vezes ao mês ele ia até lá conversar com as crianças e as pessoas que cuidaram dele enquanto ele ainda estava por lá. Demi estava realmente fazendo aquilo? A troca de olhares entre eles eram muito intensa, Joseph estava emocionado e Demi também, assim que percebeu que já estava à muito tempo olhando para ele, ela desviou o olhar e suspirou. — A ideia desse bazar foi da minha irmã então todos os créditos dessa noite vai à ela. Mi, você tem um coração tão puro e tão bom, eu quero que você saiba que eu me inspiro em você pra me tornar uma pessoa melhor à cada dia, você é a melhor irmã mais nova que alguém poderia ter, obrigada não só pelo seu amor mas por acima de tudo por me perdoar e ser a minha melhor amiga. Você, a mamãe e Sophia são a razão pela qual eu faço o que eu faço, vocês são as minhas inspirações e eu sou muito grata pela família maravilhosa que eu tenho. — Elas sorriram e se abraçaram, as lágrimas já corriam livremente pelo rosto de Demetria. 

— Eu te amo muito. — Miley sussurrou no ouvido de Demi e ela sorriu abertamente.

— Enfim, muito obrigada à presença e ajuda de vocês, espero que se divirtam e aproveitem. — Ela agradeceu e desceu do palco, o DJ voltou à tocar uma música animada. Ela beijou a testa de Sophia e mordeu o lábio inferior quando viu Joseph se aproximar dela.

— Eu estou surpreso pelo o que você fez, é algo muito bonito da sua parte. — Disse colocando uma das mãos sobre o bolso da calça.

— Deve ser surpreendente pra você mesmo ver que eu não sou essa mulher mimada e egoísta que você pensa que eu sou, e não pense que eu fiz isso por você porque eu não fiz. — Joe franziu o cenho.

— Eu não pensei que você tivesse feito isso por mim. Mas, você sabe como aquele orfanato é importante pra mim.

— Sim, eu sei. — Demi falou quase num sussurro, ela encarou a filha que sorria em admiração para Joseph. Ele esticou os braços e pegou a garotinha no colo que foi de bom agrado.

— Papai, mamãe. — Disse sorrindo boba. Ela colocou o dedinho na boca e gargalhou quando Joe beijou seu pescoço, a barba dele fazia cócegas! Demi sorriu e encarou os dois, seu coração até parecia que iria explodir de alegria. Céus, como ela os amava. 

— Ela é linda. — Joseph sorriu admirando a garotinha, os olhinhos azuis cheio de amor, os cabelos lisos e loiros presos num lacinho, as bochechas rosadas e mordíveis como as da mãe.

— Ela é linda! — Demi afirmou com um sorriso bobo no rosto.

— Vocês são uma linda família. — Uma mulher dos olhos esverdeados disse sorrindo. Demi sorriu sem graça e passou uma das mãos em seu cabelo, ela nunca tinha visto aquela mulher. Ela era nova na cidade? — A filha de vocês é uma gracinha, parabéns. — A mulher sorriu gentil e Demi a olhou nos olhos, aqueles olhos estreitos e esverdeados lhe lembrava alguém.

— Obrigada. — Demi sorriu e a moça saiu após pedir licença. Joseph parecia estar instigado com algo. — Ela é nova por aqui?

— Eu não sei, nunca à vi antes. — Algo sobre aquela mulher lhe despertava curiosidade.

— Deve ser parente de algum convidado. 

— Nós não somos uma família, Demetria. E você não deveria deixar aquela mulher acreditar que somos, diferente do que você está acostumada, aqui é uma cidade pequena e as notícias se espalham rápido, aqui ninguém tem privacidade. — Estava demorando para ele voltar à ficar defensiva e ser o dono da razão.

— Ao contrário de você, eu não dou a miníma para o que as pessoas pensam de mim, Joseph. 

— Talvez seja porque você já está acostumada com as pessoas falando mal de você. — Ele sorriu sínico e antes que ela pudesse rebater deu as costas e caminhou até Elisa com um sorriso no rosto. Ela odiava quando ele lhe tratava com aquela indiferença, sua vontade era de meter a mão na cara dele. 

--

oi manas, como vocês estão?
sinto muito pela demora mas foi uma semana corrida pra mim e eu estava com problema em desenvolver a última parte do capítulo. eu espero de coração que vocês gostem.
tivemos mais um beijo jemi e daqui pra frente vai ser assim: amor e ódio. 
enfim, respostas dos comentários aqui | volto assim que puder com o próximo. 


26 comentários:

  1. HAAAA 😍😍😍😍😍😍😍😍😍 Meu Deus mulher Você é ótima nisso ❤😍 Sophia Causando ! ❤
    To amando Gata , posta logo ein

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fortes emoções por aqui, compra o colete que agora é só tiro atrás de tiro.
      Sophia maior amorzinho que você respeita.
      obrigado pelo carinho.
      vou postar hoje depois das nove, bjs

      Excluir
  2. Perfeito!!!!
    Não demora tá? ❤❤❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sinto muito pela demora, o bloqueio maldito me pegou de jeito.

      Excluir
  3. Perfeito meu Deus cada dia eu sinto mais raiva do Joe mais já quero eles juntos logo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fico feliz que tenha gostado.
      Joe está baixando a guarda aos poucos.
      logo, logo eles estarão juntos

      Excluir
  4. A vontade de dar na cara do joe tá enorme kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. te entendo, as vezes sinto do mesmo jeito

      Excluir
  5. Posta logo...ansiosa demais para ver como o joe vai descobrir a cobra da Elisa....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sinto muito pela demora.
      só aguarde, está chegando.

      Excluir
  6. AAAAAAh continua!! Eu não passo um dia sem vim conferir se tem caps novos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vou postar hoje, sinto muito pela demora.

      Excluir
  7. Que fic maravilhosa me surpreende a cada capitulo .posta o mais rápido possivel .bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fico feliz que esteja gostando e obrigado pelo carinho.
      vou postar hoje, bjs ♥

      Excluir
  8. Capitulo Maravilhoso Senhor
    Posta logo eu vou ter um ataque aqui Meu Deus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fico feliz que tenha gostado.
      vou postar hoje, respira fundo e vamo que vamo

      Excluir
  9. DES-PA-CI-TO MI AMOR!
    Que capítulo bafônico, dia sim dia não eu entro para ver se tem capitulo novo, é uma das minhas estórias favoritas, não canso de te dizer isso.
    EITA QUE PEGAÇÃO BOA
    Espero que Joseph quebre a cara com Elisa e que corra atrás da Demi e ela ignore ao som de 'yes, am i'.
    Acho que essa mulher que apareceu é a mãe biológica do Joe, os olhos..
    Ansiosa - like always - para o próximo capitulo.
    xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EU ESTOU COMPLETAMENTE VICIADA NESSE MÚSICA.
      fico feliz que esteja gostando e obrigada pelo carinho. ♥
      essa pegação não vai parar por aí, agora vai ser assim; tiro atrás de tiro.
      o capítulo que Joe quebra a cara está cada vez mais perto, apenas aguarde.
      será? jsjshs adoro fazer um suspense mas vocês sempre descobrem tudo.
      vou postar hoje.
      xoxo GOSSIP GIRL

      Excluir
  10. Sem comentários sobre isso eu tô jogada no chão é tiro atrás de tiro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pois ressuscita que hoje tem mais tiro. 😂♥

      Excluir
  11. Esse Joseph esta merecendo uns tapas mesmo .Amei o capítulo .posta logo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. jdksjs não vou mentir, às vezes tenho dó do meu bolinho.
      fico feliz que tenha gostado, vou postar hoje

      Excluir
  12. Cadê VC??? posta logo ������

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sinto muito pela demora, vou postar hoje. bjs

      Excluir
  13. pessoal, confiram o meu blog...lá eu posto histórias jemi também, espero que gostem!
    http://fanficsjemilove.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir